MEMÓRIAS EM CONSTRUÇÃO

08 a 12 de OUTUBRO

Com o tema “Memórias em Construção”, a Mostra explora a contínua produção dos espaços das cidades, os processos de patrimonialização marcados pela globalização em curso na sociedade contemporânea, a noção de patrimônio como um território, real ou imaginado, que participa na construção de marcos da relação entre o tempo passado, o presente e o futuro que almejamos coletivamente, para refletir sobre a forma como atualmente vivemos e narramos as nossas cidades. Nesse sentido o cinema apresenta as cidades e suas paisagens em narrativas que compõe o imaginário e formam o conjunto de suas memórias e sua história. 

O tema da preservação do patrimônio ganhou destaque neste último ano pelo episódio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, que teve grande parte de seu edifício e acervo queimados pelo fogo. Em Brasília, uma cidade nova, com menos de 60 anos de existência, os debates sobre o patrimônio, conservação e preservação não são menos importantes: em 1987 a área que configura o projeto de Lucio Costa (Plano-Piloto e seu entorno imediato) foi reconhecida como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO, regulamentando a proteção da cidade central a título de preservação. Acelerando, no entanto, dois processos bastante conhecidos da cidade contemporânea, a dispersão e o congelamento de seu centro “histórico”. 

Os debates sobre a conservação dos bens patrimoniais indicam um movimento constante de operacionalização do passado, de criação de símbolos e, portanto, expressam visões plurais e estratégias políticas acerca da realidade social. Nessa perspectiva, o patrimônio urbano é uma representação desses ideais e adquire um lugar central na problematização dos processos da sociedade contemporânea. A noção de patrimônio nos remete, portanto, à memória e à história e evoca as dimensões múltiplas da cultura como acontecimentos que merecem ser preservados porque são coletivamente significativos em sua diversidade. 

O cinema traz à tona narrativas reais e simbólicas que revelam e abrigam memórias, afetos e apresentam relações entre o construído e o imaginado. A Mostra de Filmes de Arquitetura de Brasília - Cinema Urbana, nasce da necessidade de ampliar, pela lente do cinema, o entendimento da sociedade sobre a cidade e suas estruturas (sociais, culturais, arquitetônicas), ao estimular o contato do público com uma programação de filmes pouco exibidos nos cinemas e festivais, que convidam à reflexão em termos de cidadania - por essa palavra entendemos a formação, informação e participação múltiplas na construção da cultura, da política, de um espaço e de um tempo coletivos.

Using Format